The Movement for Black Lives Honors the Life of Marielle Franco, Stands with Black Freedom Fighters in Brazil

On Monday afternoon, Black Lives Matter shared the following media release:

Statement on the BLM website can be found here. 

Councilwoman Marielle Franco, 1979-2018 (Photo by Mídia Ninja/ Creative Commons Attribution-Share Alike 2.0 Generic)

On March 14th, 2017, Marielle Franco, an Afro-Brazilian council member, was brutally assassinated in Rio de Janeiro, Brazil. She was a human rights advocate raised in the favelas, and thousands have gathered to mourn her. Black organizers in Brazil reached out to the Black Lives Matter Global Network, who along with the rest of the Movement for Black Lives, have issued the following statement in support of our family in Brazil, and all those who stand for the liberation of all Black people everywhere.

“We are outraged and devastated by the political assassination of Marielle Franco, a powerful freedom fighter and defender of the rights of Black people, favela dwellers, and other targets of police violence in Brazil. Marielle was a lesbian, Afro-Brazilian council member from Rio de Janeiro who was assassinated on Wednesday, March 14th in her car for courageously fighting against police violence and corruption. Just two weeks ago, on Sunday, March 11th, Marielle denounced recent actions of military police terrorizing residents of the Favela de Acari; many believe that this was the final motivator of her murder.

In April and November of last year, Black organizers from across the U.S. met and spoke directly with Marielle about our collective need to build Black power and solidarity beyond borders. We are clear that throughout the world, Black people face similar patterns of violence, so this injustice is personal. We grieve her death because she is one of our own, fighting for the liberation of all Black people, even when separated by superficial borders.

This is not a time to be silent or afraid. Marielle’s death, and those we have lost in the struggle before her, is a call for more action. Black people of Brazil, our bond is one that is deep and ancestral. When you call on us, we will stand ready. We will honor your leadership in the days, months, and years that follow until we have built a movement for all Black people to achieve self-determination and safe communities worldwide.”

Please visit for more information: mariellefranco.com.br/averdade

Portuguese version below:

Black Lives Matter e Movimento Pelas Vidas Negras Homenageia a Vida de Marielle Franco, e Apoia Combatentes Negros da Liberdade no Brasil

Em 14 de março de 2017, Marielle Franco, vereadora Afro-Brasileira, foi brutalmente assassinada no Rio de Janeiro, Brasil. Ela era uma defensora dos direitos humanos criada na favela e milhares de pessoas tem se reunido para lamentar sua perda. Os organizadores negros e negras no Brasil contactaram a Rede Global da Black Lives Matter, que juntamente com o resto do Movimento pela Vidas Negras, emitiram a seguinte declaração em apoio à nossa família no Brasil, e todos aqueles que defendem a libertação de todos os negros e negras pessoas em todos os lugares.

“Ficamos indignados e arrasados com o assassinato político de Marielle Franco, uma poderosa defensora da liberdade e defensora dos direitos dos negros e negras, moradores de favelas e outros alvos de violência policial no Brasil. Marielle era lésbica, vereadora Afro-brasileira do Rio de Janeiro que foi assassinada na Quarta-Feira, 14 de Março em seu carro por lutar corajosamente contra a violência policial e a corrupção. Apenas duas semanas atrás, no Domingo, 11 de Março, Marielle denunciou ações recentes de policiais militares que aterrorizavam moradores da favela de Acari; muitos acreditam que este foi a razão final de seu assassinato.

Em Abril e Novembro do ano passado, organizadores negros e negras de todos os EUA se encontraram e falaram diretamente com Marielle sobre nossa necessidade coletiva de construir o poder negro e negras e a solidariedade além das fronteiras. Estamos claros que, em todo o mundo, os negros e negras enfrentam padrões semelhantes de violência, por isso essa injustiça é pessoal. Nós lamentamos sua morte porque ela é uma das nossas, lutando pela libertação de todos os negros e negras, mesmo quando separados por fronteiras superficiais.

Este não é um momento para ficar calado ou com medo. A morte de Marielle e aqueles que perdemos na luta antes dela é um apelo por mais ação. Negros e negras do Brasil, nosso vínculo é profundo e ancestral. Quando você nos chamar, estaremos prontos. Honraremos a sua liderança nos dias, meses e anos que se seguem até que tenhamos construído um movimento para todos os negros e negras alcançarem comunidades autodeterminadas e seguras em todo o mundo.”

Por favor, visite para mais informações: mariellefranco.com.br/averdade

email
, ,

Leave a Reply